quarta-feira, 19 de maio de 2010

Dez Frases de Lost que marcaram a série

Dez Frases da Lost que marcaram a série

1. Don't Tell Me What I Can't Do

Locke chegou a à ilha em setembro de 2004 sem conseguir andar. No momento em que acordou, havia retomado o controle de seus pés. De lá em diante, até sua morte no final do quarto ano, a frase Não me diga o que eu não posso fazer foi a mais repetida pelo personagem de Terry O'Quinn, um dos símbolos máximos na superação da série.

2. Live Together, Die Alone

Desmond não se cansava de repetir que você vive com outras pessoas, ma morre sozinho. E a frase acabou virando nome de capítulo em Lost. Charlie comprovou o ditado na triste cena do final da terceira temporada. Para Jack, no entanto, a parte da frase que mais importava era o "Viva Junto".

3. See You Another Life, Brotha!

O escocês, aliás, deve ter bem mais do que sete vidas. Para ver todo mundo para quem ele já disse a frase da próxima vida, é melhor reservar um lugarzinho cativo na agenda do além. Para alegria dos fãs, no entanto, ele quase foi mesmo para o outro lado. Quase. Voltou algumas vezes do perigo fatal.

4. Everything Happens For a Reason

Mais uma frase clássica de Locke para os personagens da ilha: tudo acontece por uma razão. Em Lost, nada é coinciência, e uma dos moradores mais importantes daquele lugar sabe muito bem disso.

5. Hey, Frakles!

Ele sabe como esnobar - e seduzir - uma mulher. Mas vez ou outra não tem nada para fazer em sua barraca (o livro da vez acabou) e sai para dar uma caminhada até encontrar sua querida. A frase em que Sawyer chama Kate de sardenta sempre foi uma das marcas do personagem, mesmo nos momentos mais difíceis.

6. Do Not Mistake Coincidence For Fate

Fé é um dos temas que não saem da cabeça dos roteiristas Damon Lindelof e Carlton Cuse. Os dois escritores já falaram sobre o assunto de todas as maneiras possíveis. Inclusive colocando como personagem um padre nigeriano envolvido com tráfico de drogas. Mr. Eko assustou bastante gente. Não confunda coincidência com destino.

7. My name is Henry Gale and I'm from Minnesota

Quando Benjamin Linus foi capturada pelos habitantes da ilha, lá no 13º episódio da segunda temporada, ele não se revelou como líder dos Outros, mas como um balonista chamado Henry Gale de Minnesota.

8. You have to make your own luck

Os céticos têm um espaço bem maior na série do que aqueles que querem acreditar, como Locke, por exemplo. Quando Hugo teimava em explicar para todo mundo por que sua vida dava errado, ouvia sempre a mesma frase: você precisa fazer a sua própria sorte. Tudo bem, a geração auto-ajuda serve para isso. Mas o cara caiu no meio do Oceano Pacífico, não emagreceu uma grama sequer, vive à base de enlatado com mais de duas décadas e ainda precisa pensar que é sorte.

9. We have to go back!

Tanto trabalho para sair de lá e agora ele quer voltar? Sim, ele quer. Jack grita o desejo para Kate no final da terceira temporada - e só terá suas intenções explicadas para o telespectador um ano depois, na quarta. Haja paciência para persistir nos mistérios de Lost.

10. He was a sacrifice that the island demanded

Porque não foi com você. Locke sai dizendo por todos os cantos, a exemplo de seu mestre Ben, que a ilha exige alguns sacrifícios. Pimenta nos olhos dos outros é uma delícia, não? Mais para frente, ele acabou sendo o sacrifício.

10 comentários:

  1. Dude, We Are Lost !.....

    ResponderExcluir
  2. cara, faltou a famosa frase: What's done is done.

    ResponderExcluir
  3. E o "son of the bitch!" do Sawyer

    ResponderExcluir
  4. O correto é 'freckles' não 'Frakles' ;D

    ResponderExcluir
  5. Whatever happened, happened.

    ResponderExcluir
  6. Frase de Ben que deve ter gelado os ossos do pessoal na 5a temporada: "Dead is dead."

    ResponderExcluir
  7. Ow faltou a pergunta chave de toda a série dita por Charlie: "Guys. Where are we?" e NOT PENNY'S BOAT

    ResponderExcluir
  8. aaaaah, a mais falada, até a terceira... 4...8...15...16...23...42

    ResponderExcluir